José Pinto nasceu em Vila Real, Portugal, 1988. Filho de mãe angolana e pai português, viveu em Cabo Verde nos últimos anos. Recebeu formação em Psicologia Clínica e da Saúde na Universidade da Beira Interior, Portugal, em Artes Cénicas no Camões, IP, Cabo Verde, e em Experiência Estética e Poesia Contemporânea na Escola de Escritas, Portugal. Frequenta o Seminário de Experimentação Literária, com Luís Carmelo.

Poeta, dramaturgo, tradutor e performer com textos para teatro e adaptações estreados, nomeadamente “Segundo sacrifício: um exemplo para João Vário” no Palácio da Cultura Ildo Lobo, Cabo Verde, “Onde vive Blimundo” na Antena 2, Portugal, e “JúliA” na RTP 2, Portugal. Foi dramaturgo e dramaturgista no UMCOLETIVO, Portugal, de 2018 a 2021.

Curador do projeto independente txon-poesia desde 2017, entre Cabo Verde e Portugal, dedica-se a programar e organizar apresentações de livros, revistas e projetos, leituras, spoken word, conversas, oficinas, exposições, projeção de filmes e a criar performances, espetáculos e sessões de teatro-fórum, bem como a editar a Revista TXON, em torno da poesia e poética, a partir de uma perspetiva transdisciplinar, intercultural e participada.

Anteriormente, colaborou com Genaro da Silva na edição do número 001 da Revista dos Tr3sReinos, Galiza, 2016, assim como na tradução e revisão. Escreveu e leu com Carlos da Aira o poema “[Eu xa bailei a muiñeira con Camões nunha romaría, no castro de Santa Tegra.]” na Cultura Que Une, Portugal, 2016. Leu com Pedro Lamares e Dembele Mamadou na “Leitura do outro mundo”, Camões, IP, Cabo Verde, 2018.

Colaborou com Chica Carelli (Teatro Vila Velha, Brasil) na dramaturgia e escrita do texto para “Somos todos Ubu”, espetáculo estreado no âmbito do projeto KCENA 2017, Cabo Verde. Poemas autorais foram adaptados para dois melodramas pelo compositor, maestro e pianista Filipe Pinto: um deles o “Tríptico para piano, voz e viola d’arco”, apresentado na Alemanha, 2015.


“CORRESPONDÊNCIA #3” lido no podcast Poesia Pros Ouvidos

Sete poemas inéditos na Revista escamandro

Livro coletivo “Literatura e cultura em tempos de pandemia” (Guerra e Paz, Portugal, 2021)

Livro “Chá para o nevoeiro” (Urutau, Brasil-Galiza, 2021)

Adaptação para teatro “Segundo sacrifício: um exemplo para João Vário”, estreado em Cabo Verde, 2021

Livro “TOCA: oito poemas de amor e uma canção angustiada” (UMCOLETIVO, Portugal, 2021)


Download “Chá para o Nevoeiro” dj set + spoken word


Entrevista no Homo Literatus, feita por Paula Akkari
Entrevista na Revista Palavra Comum, feita por Ramiro Torres


jaop8849@gmail.com
(+351) 912281068
instagram
youtube

txonpoesia@gmail.com